Museu mais ecológico do mundo

Museu mais ecológico do mundo

A Academia das Ciências da Califórnia inaugurou, recentemente, sua nova sede em São Francisco: um edifício revolucionário desenhado pelo arquitecto italiano Renzo Piano, que abriu as portas do museu mais ecológico do mundo. “Este museu é um presente para os nossos filhos e para as próximas gerações”, disse na cerimónia de abertura.
As principais atrações do prédio são os enormes tanques aquáticos, que irão abrigar os tubarões do museu e outras criaturas do fundo do mar -um elevador irá permitir que os visitantes passeiem por baixo e através dos tanques.
Divulgação: California Academy of Sciences

Seu teto cultivado, coberto por 1,7 milhão de plantas nativas, irá ocupar 112.000 metros quadrados de espaço público. O Teto Vivo irá coletar 7,5 milhões de litros de água, anualmente, utilizada para diversos fins. Com 60.000 células fotovoltaicas para produzir energia e painéis solares para aquecimento, suas propriedades de isolamento térmico também irão reduzir o uso de ar condicionado.
O vidro é um dos principais materiais  da estrutura do museu: as paredes exteriores são totalmente construídas com o material, com menos chumbo, para serem ainda mais transparentes, permitindo que 90% dos espaços interiores sejam iluminados com luz natural.
Orçado em quase 500 milhões de dólares, o edifício da academia abriga o Natural History Museum Kimball, o Aquário e o Planetário Steinhart Morrisone e também realiza pesquisas em 11 áreas de estudo, além de abrigar mais de 20 milhões de espécimes científicos.

Inscreva-se em nossa newsletter e
receba tudo em primeira mão

Conteúdos relacionados

Entre em contato
1
Posso ajudar?