Era da transparência

Era da transparência

O número de empresas e outras organizações que divulgam publicamente seu desempenho na área de sustentabilidade aumentou 46% em relação ao ano de 2007. É o que mostra levantamento realizado pela Global Reporting Initiative, que agora contabiliza mais de 1000 organizações no mundo todo que produziram relatórios de sustentabilidade com base na versão G3 das Diretrizes da GRI em 2008 – o maior número já registrado.
Dos relatórios de sustentabilidade que a GRI tem conhecimento, a maior parte é produzida na Espanha. Os Estados Unidos aparecem em segundo lugar. A Europa concentra 49% das organizações relatoras conhecidas pela GRI, seguida pela Ásia com 15%, América do Norte com 14%, América Latina com 12%, Oceania com 6% e África com 4%.
Além disso, muitas empresas listadas nas bolsas de valores mais importantes do mundo agora publicam relatórios com base na GRI, entre as quais 64% das empresas que constam no índice DAX-30 da Alemanha, 48% no CAC-40 da França, 22% no FTSE-100 do Reino Unido e 13% no S&P 500 dos EUA.
Na Suécia, por sua vez, todas as empresas estatais já são obrigadas a publicar anualmente relatórios de sustentabilidade com base no GRI. A política de obrigatoriedade de divulgação está sendo desenvolvida em países como Dinamarca, Noruega, China, entre outros.
Ranking dos países com maior número de relatórios publicados usando as diretrizes da GRI:
1. Espanha                    -128
2. EUA                          -100
3. Brasil                         -64
4 = Austrália                   -56
4 = Reino Unido              -56
6. Japão                         -49
7 = Alemanha                 -41
7 = África do Sul             -41
9. Itália                           -38
10. Canadá                     -36

Inscreva-se em nossa newsletter e
receba tudo em primeira mão

Conteúdos relacionados

Entre em contato
1
Posso ajudar?