Uso responsável

Uso responsável

A Semana Mundial da Água, aberta na segunda-feira dia 17 de agosto, reuniu especialistas de todo o mundo para discutir métodos mais eficientes de uso da água, priorizando a ajuda a países pobres e a busca de estratégias de utilização do recurso de modo a preservar o ecossistema estimulando ações sustentáveis. As discussões pretendem estabelecer padrões globais para a administração de água, com o objetivo de enfrentar a ameaça global de escassez, a crescente poluição dos rios e a redução das espécies da fauna de água doce.
Nesse sentido, a World Wildlife Fund (WWF) reberá US$ 1 bilhão de dólares da JohnsonDiversey, Inc. durante quatro anos para apoiar o projeto Global Water Roundtable, encomendado pela Alliance for Water Stewardship, que pretende rever os conceitos de utilização da água e revitalização das bacias fornecedoras.
O programa proporcionará a criação de uma nova ferramenta de melhoramento na maneira como a água é utilizada, estabelecendo rigorosas e realistas normas de gestão do recurso. O objetivo principal do programa é reunir stakeholders do governo, dos núcleos científicos e da indústria para avaliar e estabelecer um conjunto claro de normas e um sistema de certificação para o uso eficiente de água. Quando forem finalizadas, estas novas normas farão esforços para reconhecer e recompensar usuários de água que dêem passos para minimizar os impactos de seu uso na sociedade e no meio ambiente.
O Roundtable está sendo organizado pela Alliance for Water Stewardship e seus membros associados, como a WWF, o Pacific Institute, The Nature Conservancy, Water Witness International, The Water Stewardship Initiative, the Water Environment Federation e the European Water Partnership.
Versão brasileira
No Brasil, certificações pelo uso sustentável da água são esforços sob a responsabilidade da Agência Nacional das Águas (ANA), órgão governamental que tem o compromisso de implementar e coordenar a gestão compartilhada e integrada de recursos hídricos e regular o acesso à água, promovendo seu uso em benefício desta e das futuras gerações.
O Certificado de Avaliação da Sustentabilidade da Obra Hídrica (CERTOH), é um exemplo do que vêm sendo feito no Brasil no sentido de promover a utilização estratégica e sustentável dos recursos hídricos de forma a garantir a eficiência produtiva na área de atuação das empresas avaliadas, e retornar o bem adquirido ao ecossistema. A lei de criação da ANA, em vigor desde 2001, estabelece que as obras de infra-estrutura hídrica, seja para fins de reserva ou fornecimento de água com recursos financeiros da União, devem obedecer a critérios de sustentabilidade hídrica e operacional.
No setor agrícola, a parceria entre a ANA e o Movimento Brasil Competitivo (MBC) desenvolveu o Programa de Certificação da Sustentabilidade do uso da água na Agricultura Irrigada, que pretende incentivar projetos que viabilizem a agricultura irrigada no país pautadas no uso racional de recurso.

Inscreva-se em nossa newsletter e
receba tudo em primeira mão

Conteúdos relacionados

Entre em contato
1
Posso ajudar?