Crise afeta mercado de carbono

Crise afeta mercado de carbono

O comércio voluntário de créditos de carbono apresentou queda de 70% durante os dois primeiros meses deste ano comparado ao mesmo período do ano anterior, segundo levantamento realizado pela New Energy Finance. O preço dos créditos também caíram 30%.
“Qualquer projeto voluntário de créditos de carbono encontrará grandes dificuldades para crescer no atual cenário econômico”, afirma Jon Williams, da consultoria Price Waterhouse Coopers.
A maior ameaça é para os pequenos projetos desenvolvidos para melhorar as condições de vida das comunidades em países em desenvolvimento.
Nos tempos do boom econômico, as empresas se satisfaziam em investir em projetos sociais. Mas os varejistas de crédito de carbono afirmam que projetos sociais são os mais afetados pela crise econômica, enquanto as companhias concentram seus investimentos em projetos com maiores impactos ambientais.
“É provável que haja mais procura agora para comprar créditos de grandes projetos renováveis como eólicos e hidráulicos, onde o custo por tonelada de redução de emissões é mais baixo, conta Neil Braun, chefe executivo da Carbon Neutral Company, uma varejista de créditos de carbono.
As preocupações com as implicações financeiras da central inglesa da Carbon Reduction Commitment, que entrará em vigor em abril de 2010, também contribuíram para o arrefecimento do interesse no mercado de carbono. Em função disso, 20.000 empresas britânicas serão obrigadas a adquirir subsídios energéticos. Os planos do governo incluem salvar 4milhões de toneladas de dióxido de carbono por ano em 2020. Resta a dúvida das empresas se deveriam ou não comprar créditos de carbono.
Especialistas defendem a contenção de energia como uma maneira mais eficaz de poupar dinheiro, e há os que apontem a compra de créditos de carbono como a última alternativa para evitar as emissões de carbono. Uma pesquisa a ser lançada no próximo mês pela CDP mostrará que investimentos corporativos em eficiência energética estão crescendo mesmo durante a recessão.
Um problema de longa data relacionado ao mercado voluntário de carbono é a falta de regulamentação. Isso tem provocado especulações sobre o real impacto nas reduções com o método utilizado pelo mercado.

Inscreva-se em nossa newsletter e
receba tudo em primeira mão

Conteúdos relacionados

Entre em contato
1
Posso ajudar?