Virada Sustentável divulga relatório de resultados

Virada Sustentável divulga relatório de resultados

Mais de 500 mil participantes, 482 atrações gratuitas, 78 locais e 39 organizações participantes. Esses são alguns dos números da primeira edição da Virada Sustentável, realizada nos dias 4 e 5 de junho deste ano em São Paulo, segundo relatório de resultados que acaba de ser divulgado pela equipe de organização do evento.

“Superou nossas expectativas. Era difícil acreditar que conseguiríamos juntar tantas atrações e ações de conteúdo sustentável já nessa primeira edição, entre elas mostras de cinema, peças de teatro, oficinas e exposições”, avalia o jornalista André Palhano, organizador da Virada junto com a publicitária Mariana Amaral.

“Reunimos algumas das principais organizações ambientalistas e sociais e os principais museus e centros culturais da cidade num só evento. Esse caráter coparticipativo, que envolveu diversos segmentos da sociedade, foi sem dúvida a coisa mais bonita da Virada”, destaca Palhano.

A proposta da Virada Sustentável é ampliar a informação sobre o tema de maneira alegre e inspiradora para a sociedade, utilizando a arte e o lúdico como principais ferramentas de conscientização.

“O objetivo foi substituir a abordagem do medo e da restrição por uma visão mais alegre e positiva da sustentabilidade. Os resultados mostraram que estamos no caminho certo”, relata Mariana Amaral.

Além das atrações, a primeira edição da Virada Sustentável reuniu diversas ações ligadas à sustentabilidade na prática, como a coleta de lixo eletrônico (27 toneladas em dois dias), doação de mais de 54 mil livros infantis sobre o tema (a maior já realizada no País) e o Menu Virada Sustentável, uma espécie de “restaurante week” de orgânicos que reuniu dez restaurantes na capital paulista durante o fim de semana.

Evento sustentável

A organização da Virada Sustentável destaca ainda, no relatório, que não faz sentido utilizar o mote da sustentabilidade no evento e não integrar esse conceito ao próprio evento.

Por isso, adotou diversos critérios relacionados, como a neutralização total das emissões de GEE (Gases do Efeito Estufa) das atrações, inclusive as que entraram como adesão, a coleta seletiva de resíduos em parceria com cooperativas de catadores, utilização de materiais reutilizados, reciclados ou naturais em toda a sua comunicação, mapeamento de necessidades para pessoas com deficiência e estímulo ao uso do transporte compartilhado e da bicicleta, entre outros.

“Usar a sustentabilidade como mote principal e não entregar é, na prática, fazer greenwashing, ou seja, enganar o público utilizando esse argumento só porque pega bem. O que queremos é justamente o contrário: mostrar que um evento pode, sim, ser sustentável e ao mesmo tempo atrativo, viável e positivo para todos”, conclui a publicitária.

Clique aqui e faça download do relatório de atividades.
Mais informações:
Lead Comunicação
(11) 3168-1412
Marcelo Bolzan: Ramal 22 / (11) 8714-9775 / [email protected]
Gabriela Gonçalves: Ramal 14 / (11) 9209-1879 –/ [email protected]

Inscreva-se em nossa newsletter e
receba tudo em primeira mão

Conteúdos relacionados

Entre em contato
1
Posso ajudar?