TI VERDE – Soluções em TI para uma economia de baixo carbono

TI VERDE – Soluções em TI para uma economia de baixo carbono

Para reduzir as emissões de CO2 relacionadas à viagens de negócios, a HP tem desenvolvido soluções de colaboração em vídeo inovadoras. Dados mostram os impactos do programa HP Halo: algumas unidades da companhia reduziram cerca de 43% de suas viagens. Entre Outubro de 2007 e Setembro de 2009, a solução possibilitou que a empresa e seus clientes reduzissem mais de 104,000 toneladas de CO2.
O desenvolvimento do programa teve início em 2003, por meio de uma iniciativa conjunta com a DreamWorks, que buscava uma solução para acelerar o processo de produção de animações e reduzir o tempo e o dinheiro gastos em viagens aéreas entre as instalações da companhia. A qualidade dos sistemas de videoconferência era muito baixa na época, então as empresas uniram forças e buscaram recursos juntas para desenvolver a solução: o HP Halo Collaboration Studio.
O estúdio foi lançado originalmente em duas configurações, com um pacote completo de serviços de gestão e aplicações e uma alternativa mais barata, o HP Halo Collaboration Meeting Room, permitindo a adaptação para instalações em áreas de conferência já existentes.
Barreiras como falta de ímpeto estratégico dentro de organizações, percepções distorcidas sobre a efetividade da colaboração em vídeo e o desalinhamento dos incentivos de uso ainda impedem o uso dessa tecnologia de TI em grande escala.
No início de 2008, a HP se uniu formalmente ao programa WWF Climate Savers e apresentou meta para redução de 6 milhões de toneladas de CO2 em 2010 na comparação com os níveis de 2005 em seus próprios produtos e operações. Além disso, a empresa se comprometeu a auxiliar clientes a reduzir emissões de CO2 em 3 milhões de toneladas, evitando viagens e gerindo programas de gestão tecnológica, reuso e reciclagem.
Em setembro de 2009, a HP anunciou que já havia ultrapassado a meta de redução de CO2 e se comprometeu publicamente a reduzir suas emissões em 20% (na comparação 2005-2013) e reduzir o consumo de energia e emissões associadas em todos os produtos da marca em 40% (na comparação 2005-2011). A área de TI pode auxiliar fortemente na transição para uma economia de baixo carbono por meio de:
1) Soluções para ajudar a reduzir a intensidade energética e pegada de carbono, como desenvolvimento de estruturas de sensores em grande escala para otimizar a energia e o uso de recursos em construções, logística e processos industriais.
2) Soluções que ajudem a substituir processos intensivos em CO2 por esquemas de baixo carbono, como a substituição de viagens físicas por soluções virtuais, comércio eletrônico, banco eletrônico e entretenimento online.
3) Soluções que possibilitem a gestão de uma economia de baixo carbono, como plataformas de comércio de carbono e softwares para monitoramento ereporting de emissões.
Resultados mostraram que enquanto a indústria de TI é responsável por aproximadamente 2% das emissões globais, o potencial de suas aplicações para auxiliar na redução de outros setores – como construções, transporte/comunicação, comércio/serviços e produção industrial –pode chegar a 15% das emissões globais.
 

Inscreva-se em nossa newsletter e
receba tudo em primeira mão

Conteúdos relacionados

Entre em contato
1
Posso ajudar?