Residências sustentáveis na mira das multis

Residências sustentáveis na mira das multis

O mercado da construção é uma área estratégica para o crescimento da empresa química nos próximos 10 anos. É por isso que a empresa investiu aproximadamente 1 milhão de euros no desenvolvimento do projeto e na estratégia de lançamento da CasaE, um showroom construído com tecnologia, que permite economizar aproximadamente  70 % do consumo de energia.
A iniciativa tem com o objetivo de promover uma nova cultura construtiva na América do Sul, com base em três pilares: eficiência energética, materiais de alta performance e design & decoração.
Instalada em Tortuguitas, Argentina, a CasaE possui uma área coberta de aproximadamente 200 metros quadrados, em dois andares. Faz uso de materiais como plásticos celulares, poliuretanos, químicos para a construção, tintas imobiliárias e pigmentos especiais e de um sistema de isolamento térmico.
Conheça essa e outras soluções da empresa para o negócio de construções sustentáveis em entrevista com Diego López Casanello, presidente da BASF Argentina SA, BASF Poliuretanos SA e Diretor do Business Center Sul.
1. Quais são as macrotendências que a CasaE busca atender?
A escassez de energias não renováveis e o aumento da urbanização são tendências mundiais. É por isso que o foco nas construções sustentáveis é uma das principais estratégias para a companhia. A CasaE é um showroom que traduz essas macrotendências globais na construção de uma casa eficiente, sustentável, inovadora e confortável.
2. Que público a CasaE pretende atingir e com qual objetivo?
A BASF é fornecedora da indústria da construção civil em todo o mundo e oferece soluções para um futuro sustentável. Dentro da indústria da construção civil seus clientes incluem construtoras, incorporadoras, arquitetos e toda a cadeia industrial que faz parte do setor. Nosso objetivo é gerar uma nova cultura construtiva na Argentina e na região, demonstrando as soluções inovadoras que a empresa desenvolve para o negócio de construção sustentável.
3. Por que a Argentina foi o país escolhido para abrigar a primeira casa na
América Latina?
A Casa de Eficiência Energética é a primeira do gênero na América do Sul e a sétima que a empresa possui no mundo. Esse showroom foi construído na Argentina porque lá podemos observar e modelar o comportamento das várias aplicações em um clima oscilante com temperaturas superiores a 40 graus Celsius no verão e negativas no inverno.
4. Qual o potencial do mercado para construções sustentáveis na América
Latina?
Disponibilizamos soluções de construção para atender a demanda desse mercado de acordo com três pilares de vanguarda e alta tecnologia: o uso racional da energia, materiais de alto desempenho, design e decoração. Esse mercado de construção sustentável crescerá à medida que tornarmos conscientes da escassez de energia não-renovável.
5. Quais são as apostas da BASF para o mercado de construções sustentáveis no Brasil?
Possuímos uma linha de produtos que contribuem para a Proteção Climática e construções sustentáveis. Ao longo de sua utilização, em diversos segmentos como construção, transportes, indústria e agronegócios, eles economizam três vezes mais carbono do que o gerado em sua produção. A aplicação dessas soluções ajuda os clientes a deixar de emitir 287 milhões de toneladas de CO2 mundialmente. Assim, a empresa reforça o seu compromisso na busca pelo desenvolvimento de soluções sustentáveis para o mercado da construção. Por exemplo, a Suvinil foi a primeira do Brasil na categoria a ter 14 de seus produtos atestados pelo selo LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental), conceito criado pelo US Green Building Council (Conselho de Construções Verdes dos EUA) para empreendimentos sustentáveis, sem necessitar de qualquer ajuste na formulação. A Fundação Espaço ECO é o primeiro Centro de Excelência para Ecoeficiência aplicada na América Latina. Alinhada às diretrizes do Pacto Global (Global Compact), a organização promove o desenvolvimento sustentável na sociedade por meio do compartilhamento de tecnologias e soluções aplicadas em ecoeficiência, educação ambiental e reflorestamento, focando o balanceamento dos aspectos ambientais, econômicos e sociais. A Fundação Espaço ECO foi convidada a participar de algumas câmaras temáticas pelo Green Building Council, onde se discutem soluções ecoeficientes para a construção civil no Brasil.
6. Quais os principais destaques/ soluções da CasaE? Esses produtos já estão
disponíveis no mercado brasileiro? Cite exemplos.
A casa tem uma área de 200 metros quadrados distribuídos em dois andares. Possui soluções tecnológicas avançadas com materiais inovadores, tais como os plásticos celulares, poliuretano, produtos químicos de construção, tintas, vernizes e pigmentos de última geração. Devido a essas soluções e ao isolamento térmico eficiente obtidos podemos alcançar uma economia de aproximadamente 70% de toda a energia necessária para o funcionamento da casa. Um sistema de renovação de ar e de climatização é obtido por meio de uma rede de tubos de PVC internos, recurso especial reforçado pelo uso de vidros duplos e herméticos nas janelas. Todos os produtos utilizados na CasaE estão disponíveis no mercado da América do Sul.
Clique aqui para ver o protótipo detelhado da CasaE.

Inscreva-se em nossa newsletter e
receba tudo em primeira mão

Conteúdos relacionados

Entre em contato
1
Posso ajudar?