RELATÓRIOS – Alcoa e Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável apresentam novas alternativas para uma sociedade global mais sustentável até 2050

RELATÓRIOS – Alcoa e Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável apresentam novas alternativas para uma sociedade global mais sustentável até 2050

A Alcoa e grupo representante de 29 grandes empresas internacionais de 14 setores  conclamaram hoje os empresários em todo o mundo a desenvolver estratégias que  permitam que, em 2050, toda a população global –  que deverá compreender nove bilhões de pessoas– possa viver bem, com os recursos do planeta .
A Alcoa e o Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (WBCSD) são parceiros nessa iniciativa que oferece às empresas uma rota para alcançar  uma sociedade global sustentável até 2050. Como resultado dessa parceria, o Conselho lançou hoje o relatório conjunto “Vision 2050: A Nova Agenda para as Empresas” (Vision 2050: The New Agenda for Business), no Fórum Mundial de CEOs em Nova Déli, na Índia. O relatório delineia  muitas novas  oportunidades de negócios – avaliadas em até US$ 6,2 trilhões – para as empresas que se anteciparem na condução de uma pauta de desenvolvimento sustentável.
“A parceria com o WBCSD no projeto Vision 2050 veio naturalmente para a Alcoa, pois a sustentabilidade é inerente à nossa companhia”, afirma Franklin L. Feder, presidente da Alcoa América Latina e Caribe. “O alumínio em si é um dos materiais mais sustentáveis do mundo porque é infinitamente reciclável”.
Em julho de 2009 a Alcoa coordenou em São Paulo, juntamente com a PriceWaterhouseCoopers e com o CEBDS-Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável – “braço” do WBCSD no País – o workshop brasileiro do Vision 2050. Mais de 40 empresas e ONGs do Brasil enviaram contribuições para a construção do relatório hoje lançado, identificando oportunidades e desafios do desenvolvimento sustentável para o setor empresarial nacional.
O vice-presidente executivo e diretor de Tecnologia da Alcoa, dr. Mohammad A. Zaidi, co-presidiu o projeto durante seus 18 meses de duração. “O Vision 2050 traça os desafios, caminhos e  opções que as empresas podem utilizar para criar uma estratégia repleta de oportunidades, tanto regional como globalmente, que levará a um mundo sustentável”, afirma o dr. Zaidi.
”O mundo – acrescentou –  já dispõe do conhecimento, da ciência, de tecnologias, habilidades e recursos financeiros  requeridos para  por em prática o Vision 2050. Entretanto, será necessária uma ação global conjunta na próxima década para reunir essas capacidades e recursos, colocando o mundo no caminho da sustentabilidade”.
A publicação de 80 páginas delineia um futuro em que a população mundial projetada para 2050 – nove bilhões de pessoas – possa viver bem, com boa saúde, alimentação, moradia, energia, mobilidade e educação. No cenário do Vision 2050, asociedade global alcança esse padrão de vida com uma rapidez sustentável, sem danos adicionais à biodiversidade, ao clima ou ao ecossistema.
A sustentabilidade é um valor essencial para a Alcoa, membro do Índice Dow Jones de Sustentabilidade. Algumas das conquistas mais recentes da Empresa incluem:
·         Até 2009, a empresa obteve uma redução de 43% na emissão de gases do efeito estufa desde o  ano-base de 1990 – uma melhora de 72% em relação à sua meta para 2010;
·         Aproximadamente 90% das operações da Alcoa em todo o mundo têm programas comunitários, o que coloca a empresa próxima de sua meta de 100% até 2010;
·         Segundo o Índice de Ética da Covalence, a Alcoa está em 11o lugar na categoria “Reputação Ética” entre 581 empresas de todos os setores de todo o mundo e em 1o  lugar entre as empresas do setor de Recursos;
·         73% de todo o alumínio já produzido ainda está em uso até hoje, o que faz do material um dos mais sustentáveis do mundo. Esse leve metal também reduz a emissão de gases de efeito estufa no setor de transporte.
O Vision 2050 explica o que precisa acontecer na próxima década para viabilizar uma sociedade global sustentável. Isso inclui:
·         Atender às necessidades de desenvolvimento de bilhões de pessoas, permitindo a capacitação educacional e econômica, especialmente de mulheres, bem como o desenvolvimento radical de soluções, estilos de vida e comportamentos mais ecoeficientes.
·         Incorporar à estrutura do mercado os custos de externalidades e impactos de produção, começando pelo carbono, serviços do ecossistema e água.
·         Duplicar a produção agrícola sem aumentar a área de terra ou a água utilizadas.
·         Deter o desmatamento e aumentar os benefícios das florestas plantadas.
·         Cortar pela metade, até 2050, as emissões de carbono em todo o mundo (com base nos níveis de 2005), com a emissão de gases do efeito estufa atingindo o pico por volta de 2020, passando-se a dar preferência a sistemas de energia de baixo carbono e  uma grande melhora na eficiência de energia no lado da demanda.
·         Proporcionar acesso universal à mobilidade de baixo carbono.
·         Melhorar em quatro a dez vezes o uso de recursos e materiais.
Como parte dessa transformação, o Vision 2050 conclama as empresas a trabalhar com o governo e a sociedade em todo o mundo para transformar os mercados e a concorrência.
O Vision 2050, com sua visão otimista para a sustentabilidade e os caminhos para alcançá-la, não pretende ser um plano definitivo, mas sim uma ferramenta para as lideranças de pensamento, uma plataforma para iniciar o diálogo que deve ocorrer para que possamos enfrentar os desafios dos anos que estão por vir.
“Esperamos que o trabalho do Vision 2050 seja usado por muitos anos”, afirma Per Sandberg, diretor do projeto Vision 2050. “Ele foi projetado para servir de plataforma para  empresas na deliberação de suas estratégias e para o diálogo com os governos e a sociedade sobre o modo de concretizar um futuro sustentável”.

Inscreva-se em nossa newsletter e
receba tudo em primeira mão

Conteúdos relacionados

Entre em contato
1
Posso ajudar?