MEIO AMBIENTE: Braskem conclui inventário de gases efeito estufa

MEIO AMBIENTE: Braskem conclui inventário de gases efeito estufa

Desde 2007, quando começou a medir suas emissões, a Brasken reduziu em 13,6% seus gases de efeito estufa, atingindo 7,3 milhões de toneladas de CO2 equivalente em 2009. A informação está incluída no 3º inventário sobre o tema da companhia, que acaba de ser concluído. O resultado foi alcançado graças a investimentos em eficiência energética, à descontinuidade de algumas operações que eram intensivas em emissões e a outras melhorias operacionais.
Com essa evolução, a Braskem deu mais um passo na sua estratégia de atuar em consonância com o desenvolvimento sustentável e avançou no cumprimento do compromisso público “É preciso amadurecer para ser verde”, que divulgou em 2009, onde se comprometeu, entre outras coisas, a reduzir a intensidade de emissões de gases efeito estufa. O índice de fato diminuiu de 0,80 tonelada de CO2 equivalente por tonelada de produto em 2007 para 0,71 em 2009.
Todos indicadores de ecoeficiência, que apresentam as emissões e consumo por tonelada de produção, também melhoraram expressivamente entre 2002 e 2009. A geração de resíduos caiu 61%, a de efluentes 40%, o consumo de água 19% e o de energia, 12%.
O consumo de água da empresa por tonelada de produto é inferior à média da indústria química no mundo, de acordo com dados ICCA – Conselho Internacional das Associações da Indústria Química. Em relação a geração de resíduos, a Brasken produziu 2,7 kg por tonelada de produto, enquanto a média da Indústria Química no Brasil é de 11,9, de acordo com dados da Abiquim – Associação Brasileira da Indústria Química.
A companhia saiu de um nível médio de investimentos em melhorias nas instalações em saúde, segurança e meio ambiente de R$ 40 milhões, entre 2003 e 2004, para R$ 140 milhões entre 2005 e 2008. Isso foi atrelado à melhoria das práticas e da gestão como um todo. Quando a Braskem passou a fase da integração estratégica, houve um crescimento no investimento em Saúde, Segurança e Meio Ambiente em 2009 para outro patamar, quando foram investidos quase R$ 290 milhões.
Recentemente, a empresa lançou, na Bahia, um novo produto que utiliza parcialmente matéria-prima renovável: o ETBE; também desenvolveu e certificou o Polietileno Verde, cuja principal matéria-prima, o etileno, será produzida 100% a partir de etanol. A planta industrial que produzirá o Etileno Verde começará a operar no terceiro trimestre deste ano, no polo de Triunfo, no Rio Grande do Sul. Ela será a primeira de escala industrial no mundo e produzirá 200 mil toneladas/ano.
Sobre a Brasken

Maior produtora de resinas termoplásticas das Américas, com 29 plantas industriais distribuídas pelo Brasil e Estados Unidos, produz anualmente mais de 15 milhões de toneladas de resinas termoplásticas e outros produtos petroquímicos.
Mais informações:
Fernanda Zanichelli
11 3082-3977 R. 37
f[email protected]

Inscreva-se em nossa newsletter e
receba tudo em primeira mão

Conteúdos relacionados

Entre em contato
1
Posso ajudar?