EDUCAÇÃO: parceria público-privada incentiva o desenvolvimento educacional de comunidades carentes

EDUCAÇÃO: parceria público-privada incentiva o desenvolvimento educacional de comunidades carentes

BASF, CDHU, UN-HABITAT e Valente Arquitetos se unem para construir um Centro Comunitário destinado a atividades de empreendedorismo para população carente
Mais de duas mil famílias da Vila Brasilândia, na Zona Norte da cidade, serão beneficiadas com as atividades das novas instalações do CEDEC Paulistano
As empresas apresentam, durante a 5ª edição do World Urban Forum (Fórum Urbano Mundial), entre 22 e 26 de março, um projeto para a construção de um amplo Centro Comunitário, na Vila Brasilândia, zona norte de São Paulo. O local será utilizado pela comunidade para implantação do projeto “Apoio ao Desenvolvimento Comunitário e ao Empreendedorismo de Jovens na Vila Brasilândia”, um trabalho social que visa a geração de oportunidades e renda para jovens carentes da comunidade.
A iniciativa teve como ponto de partida uma doação realizada em 2008 pela BASF Social Foundation, com contribuições da empresa e de seus colaboradores do Brasil e da Alemanha. A organização é dedicada, principalmente, à ajuda de crianças e jovens em parceria com o UN-HABITAT, que promove campanhas para melhorar as condições de vida da população em assentamentos precários ao redor do mundo.
A partir da busca por novos parceiros, o arquiteto João Valente – que tem entre suas idealizações a Ponte Octávio Frias de Oliveira em São Paulo (Ponte Estaiada) – ofereceu contribuição individual solidária com a doação do projeto do empreendimento. O Governo do Estado de São Paulo, por meio da CDHU, também aderiu à proposta.
A Vila Brasilândia foi selecionada devido às condições extremas de pobreza e da crescente necessidade de educação local. Além de promover a construção de moradias e a urbanização de favelas em todo o Estado, a CDHU desenvolve um trabalho social com as comunidades atendidas, visando promover a organização social das comunidades e o apoio a ações de geração de renda e sustentabilidade social.
A proposta do projeto arquitetônico para a Vila Brasilândia se distingue por atuar pontualmente como agente indutor e estimulador de atividades solidárias, as quais são compartilhadas por toda a comunidade, dissipando sua continuidade para dentro das casas, ruas e praças.
Com 20 milhões de habitantes, São Paulo é a terceira maior cidade do mundo. Pelo menos 30% de sua população têm insuficientes condições de vida e vive em favelas, como a Vila Brasilândia, onde miséria, violência, exclusão e desesperança são onipresentes. Os distritos Brasilândia e Jaraguá têm os piores índices de vulnerabilidade social e juvenil do município, segundo a Fundação Seade. Na região da Vila Brasilândia, com cerca de 250 mil pessoas, dois terços da população tem menos de 24 anos e não têm acesso ao ensino formal ou profissional.
Sobre a BASF
A BASF é a empresa química líder mundial: The Chemical Company. Seu portfólio de produtos oferece desde químicos, plásticos, produtos de performance, produtos para agricultura e química fina até petróleo e gás natural.  A BASF contabilizou vendas em mais de 50 bilhões de euros em 2009 e contava, aproximadamente, com 105.000 colaboradores no final do ano. As ações da BASF são atualmente negociadas nas bolsas de valores de Frankfurt (BAS), Londres (BFA) e Zurique (AN). Mais informações sobre a BASF estão disponíveis no endereço www.basf.com.
Sobre a CDHU
A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU) é uma empresa do Governo Estadual, vinculada à Secretaria da Habitação. Responsável pela execução da política habitacional de interesse social no estado, é o maior agente promotor de moradia popular no Brasil. A CDHU atende famílias com renda na faixa de 1 a 10 salários mínimos, priorizando aquelas com rendimentos familiares até 3 salários. Além de produzir moradias, a Companhia intervém no desenvolvimento urbano das cidades paulistas.
Serviço:
BASF
Beatriz Cesar ([email protected])
55 11 3043-2343
CDHU
Renato Basile ([email protected])
55 11 2505-2322

Inscreva-se em nossa newsletter e
receba tudo em primeira mão

Conteúdos relacionados

Entre em contato
1
Posso ajudar?