22ª edição do Prêmio Nacional da Qualidade

22ª edição do Prêmio Nacional da Qualidade

A edição 2013 do Prêmio Nacional da Qualidade (PNQ) reconheceu 3 organizações brasileiras pela excelência da sua gestão. As empresas Elektro (Campinas-SP), Sabesp Leste (SP) e Sabesp Norte (SP) receberam a nota máxima na premiação que é considerada o maior reconhecimento à excelência da gestão das organizações sediadas no Brasil. No total foram 11 organizações reconhecidas no processo, que é realizado anualmente pela Fundação Nacional da Qualidade (FNQ).

Além das premiadas, o PNQ reconheceu também quatro empresas finalistas, que alcançaram bons resultados e podem ser consideradas referenciais em muitas práticas de gestão: CPFL Piratininga (SP); EDP Escelsa (ES); Sabesp Sul (SP) e Ampla (RJ).

Outras quatro organizações receberam ainda o Destaque por Critério: o Laboratório Sabin, como destaque no critério Pessoas; a Sabesp Centro, como destaque no critério Clientes; a EDP Bandeirante, como critério Cliente e a AES Sul, como destaque no critério Clientes.

As organizações que participam do PNQ são avaliadas com base no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) e são classificadas com uma pontuação que indica o nível de maturidade da gestão. A pontuação visa determinar o estágio de maturidade da gestão das organizações, de acordo com seus processos gerenciais, resultados organizacionais, que avaliam diversos fatores.

As organizações reconhecidas estão em uma faixa de pontuação elevada e atendem de forma harmônica e balanceada a todos os Fundamentos da Excelência avaliados por oito critérios: Liderança, Estratégias e Planos, Pessoas, Processos, Clientes, Sociedade, Resultados, Informações e Conhecimento, bem como apresentam excepcionais resultados no desempenho da sua gestão.

Segundo o superintendente-geral da FNQ, Jairo Martins, o Prêmio Nacional da Qualidade® (PNQ) funciona como um motivador para que organizações implementem um programa de excelência da gestão e realizem um profundo diagnóstico do seu negócio.

“A partir do processo gerado pela participação no Prêmio, as organizações tornam-se mais preparadas para as mudanças de cenário econômicos e sociais e são consideradas fontes de inovação para seus clientes e partes interessadas, gerando resultados efetivos, não apenas financeiros, mas também socioambiental, para pessoas da força de trabalho, para os clientes e fornecedores”, afirma.

Nesta edição do PNQ foram 30 organizações candidatas. Dessas, 4 são do setor de saneamento, 2 de saúde, 3 do setor de serviços, 2 do setor automotivo, 1 do setor de alimentos e bebidas, 1 do setor de óleo e gás e 17 de distribuição de energia. Divididas as candidatas por região, 10 estão situadas no Sudeste; 6 no Sul, 4 no Centro-Oeste e 5 no Nordeste.

Do total de organizações participantes, 17 passaram para a etapa de visitação e foram avaliadas por mais de 300 examinadores que atuam de forma voluntária.

Sobre o PNQ

O Prêmio Nacional da Qualidade (PNQ) é o maior reconhecimento da excelência em gestão de empresas sediadas no Brasil e um dos eventos mais prestigiados pelo empresariado brasileiro. A premiação reconhece os resultados obtidos pelas organizações que utilizam um programa de excelência em gestão na busca contínua e permanente pelo processo de melhoria. Hoje, em cerca de 100 países, há mais de 75 prêmios relativos à excelência em gestão, que são entregues a empresas privadas e públicas.

O PNQ adota três categorias de reconhecimento: Premiada (organização que atendeu de forma harmônica a todos os Critérios da Excelência, podendo ser considerada referencial de excelência em quase todas as práticas e resultados); Finalista (empresa que atendeu de forma balanceada à maioria dos Critérios da Excelência, podendo ser considerada referencial de excelência em muitas práticas e resultados), e Destaque por Critério (organização com destaque no atendimento a um determinado critério de excelência).

O PNQ envolve um ciclo de avaliação, que começa com a inscrição para candidatura e tem duração média de 7 meses. As empresas candidatas enviam documentação e um extenso relatório da sua gestão, que são analisados por uma Banca Examinadora composta por avaliadores voluntários, especialistas em gestão. Na etapa seguinte, as candidatas passam por uma visita técnica às instalações, em que os examinadores fazem a avaliação in loco e, posteriormente, a banca de juízes seleciona as organizações que serão reconhecidas.

Sobre a FNQ

Criada em 1991, a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) é uma instituição sem fins lucrativos cujo objetivo é disseminar amplamente os Fundamentos da Excelência em Gestão para organizações de todos os setores e portes. Desta maneira, a FNQ contribui com o aperfeiçoamento da gestão, o aumento da competitividade das organizações e, consequentemente, com a melhoria da qualidade de vida do povo brasileiro. A instituição é responsável pela organização, promoção e avaliação do Prêmio Nacional da Qualidade (PNQ), que reconhece anualmente as melhores práticas de excelência em gestão do País.

Mais informações:

[email protected] | (11) 3526-4551

Inscreva-se em nossa newsletter e
receba tudo em primeira mão

Conteúdos relacionados

Entre em contato
1
Posso ajudar?