Transformando a química para um futuro sustentável

artigo-basf-700Por : Antonio Lacerda

Em um mundo com recursos naturais cada vez mais escassos e população crescente (em 2050, seremos mais de 9 bilhões), a busca por inovações que garantam a oferta de soluções mais sustentáveis é essencial.

A química tem desempenhado um papel fundamental nos processos de fabricação de diversos produtos presentes em nosso dia-a-dia, e, com seu avanço, tem possibilitado melhores condições à vida da população, do ambiente e clima.  Com as inovações do setor químico, já é possível, por exemplo, retirar o sal da água do mar e torná-la potável através de membranas de dessalinização, instalar pisos drenantes para reaproveitamento de água da chuva e também produzir sacolas plásticas compostáveis e biodegradáveis, que se convertem em adubo após sua utilização e destinação correta.

Além disso, alimentar a crescente população mundial, proporcionando uma oferta sustentável de alimentos, também figura entre os grandes desafios para as próximas décadas. Portanto, a busca de soluções para evitar o desperdício de alimentos, oferecer e garantir produtos nutritivos e melhorar a eficiência da produção e processamento é essencial.

Como empresa química líder em inovação, a BASF está atenta a essas tendências e faz da inovação sustentável um dos pilares de sua estratégia de negócios. Como resultado, 60% dos investimentos em Pesquisa & Desenvolvimento estão sendo destinados ao desenvolvimento de produtos e soluções que contribuem significativamente para a sustentabilidade – os chamados Accelerators.

Uma tinta imobiliária que reduz 99% das bactérias da parede por até dois anos, a matéria-prima que torna detergentes e produtos de limpeza mais rapidamente biodegradáveis e a produção de vitaminas que contribuem para o enriquecimento nutricional de alimentos básicos a preços acessíveis são alguns exemplos desses produtos que, em 2015, representaram 26,6% das vendas globais da empresa. Até 2020, a BASF tem como meta alcançar o patamar de 28% de vendas advindas dos Accelerators.

Outro ponto importante quando se fala em soluções sustentáveis é o custo e impacto. Produtos concebidos dentro desse conceito não são, necessariamente, mais caros quando se analisa todo o seu ciclo de vida. O segmento da construção civil é um exemplo, com soluções inovadoras que aumentam a produtividade do setor e a eficiência da obra, reduzindo o tempo da construção e o desperdício de material – uma excelente notícia para um País onde se estima que serão necessárias 23 milhões de novas moradias até 2022, conforme estudo publicado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção.

Vale lembrar, ainda, que um impulsionador fundamental da inovação é a diversidade.  Na BASF, acreditamos na força das mentes conectadas e o quanto é importante ter perfis, históricos, culturas e conhecimentos diferentes e que se complementam. Sentimos na prática o quanto a diversidade enriquece o processo de criação e o ambiente de trabalho. Isso se reflete, por exemplo, nos Comitês de Sustentabilidade, formados por profissionais com perfis diversos e de diferentes áreas da empresa, o que proporciona uma visão abrangente das oportunidades de melhorias em produtos e processos. Fechamos o ciclo com treinamentos e ações periódicas a todos os colaboradores, que reforçam conceitos de sustentabilidade e sua aplicabilidade no dia a dia da empresa.

Diante desses exemplos, fica claro que a química pode contribuir para trazer soluções para os desafios de nossa sociedade. Para tanto, é preciso investir, constantemente, no alcance da excelência e na capacidade de desenvolver inovações sustentáveis que, por sua vez, contribuirão tanto para a qualidade de vida da humanidade como para o crescimento orgânico das empresas.

*Antonio Lacerda é vice-presidente sênior de Químicos, Produtos de Performance e Sustentabilidade da BASF para América do Sul




Compartilhar:

 

twitter

Parcerias