Tito Martins (Votorantim Metais) – Gestão ambiental, diálogo com stakeholders e engajamento de colaboradores

“É um privilégio fazer parte de um grupo tão seleto como este. Meu primeiro sentimento ao ser convidado a integrar a Plataforma Liderança Sustentável foi de satisfação. O segundo, de surpresa. Porque percebi que realmente tinha algo a dizer”, brincou o diretor-presidente da Votorantim Metais, Tito Martins, no início de sua apresentação.

Durante 30 anos, o líder esteve constantemente ligado à área de mineração, uma das indústrias mais afetadas pelas legislações ambientais e de relacionamento social. “Meu círculo de trabalho está ligado a uma pressão externa contra o negócio. As pessoas gostam de seus celulares, de seus aparelhos domésticos, seus carros, mas nem sempre se atentam para o fato de que a fabricação desses produtos requer extrações da terra. E fazer isso é muito difícil. Mais ainda da maneira correta”, ressaltou. Segundo o líder, é preciso muito debate – à custa de muita transparência – para se chegar a um nível razoável de entendimento quanto ao que se procura obter, isto é, os potenciais benefícios dos recursos extraídos para a sociedade.

Após alguns anos de atuação interna, Martins viveu um verdadeiro choque ao voltar para o campo de operações e encarar o desafio de lidar com os anseios e necessidades dos colaboradores. Quando foi convidado a levantar recursos para manejo florestal sem sequer saber o significado daquilo, teve seu primeiro contato com o desenvolvimento das questões ambientais. Mais adiante, ao ver um megaprojeto ser interrompido devido a uma galinha roubada, aprendeu a importância da responsabilidade social.

“Eu integrava um projeto de milhões de dólares na Amazônia quando um grupo de quilombolas bloqueou a estrada de acesso e interrompeu a execução. O motivo? Dois funcionários terceirizados roubaram uma galinha de uma senhora da comunidade para comer. Parece banal, mas me fez entender que meu papel, como líder, era promover o engajamento entre colaboradores e moradores locais, para gerar compreensão e respeito mútuos. Se entendessem e respeitassem aquela cultura, o furto não teria ocorrido”, relatou Martins.

Já para a empresa a experiência ensinou: “Mais vale uma percepção e uma ação daquele que trabalha conosco do que uma palavra na parede”, disse o líder. Segundo ele, de nada adianta a companhia registrar seus valores e crenças se eles não chegarem de forma prática à força de trabalho, ao dia a dia. Na Votorantim, tal conexão é feita por meio das preocupações com segurança e integridade física dos colaboradores, que transmitem os mesmos cuidados às suas famílias.

Programas de redução de resíduos e de emissões, treinamentos e engajamento de comunidades do entorno também integram as ações estratégicas de sustentabilidade na empresa. Mais importante do que os esforços técnicos, porém, na opinião de Martins, é “agir com paixão, dedicação e transparência. Palavras não bastam. É preciso demonstrar”, ensinou.

Saiba mais sobre o líder

Tito Martins é formado em Economia na UFMG, com MBA da UFRJ e participação em programas de formação complementar na Kellogg School of Management, da Northwestern University, nos EUA, e no INSEAD, na França. Atuou por mais de 25 anos na Vale, onde ingressou como trainee. Passou por diversas posições, dentre elas CEO da Vale Inco no Canadá, diretor executivo de Assuntos Corporativos e Energia, diretor-presidente da  Caemi Metalurgia e Mineração S.A., participou de várias operações de M&A e, em novembro de 2011, foi nomeado diretor financeiro. Desde outubro de 2012, é o diretor-presidente da Votorantim Metais.




Compartilhar:

 

twitter

Parcerias