Luciano Guidolin (Braskem) – Plástico verde, química sustentável e análise de ciclo de vida

Em sua palestra exclusiva durante o 4º Encontro Anual da Plataforma Liderança Sustentável, o vice-presidente da Braskem, Luciano Guidolin, conta a história de inovação do plástico verde. A seguir, confira um trecho do seu depoimento (disponível na íntegra no vídeo acima):

“Em uma indústria intensiva em capital e supercompetitiva, sustentabilidade e inovação são, de fato, duas faces da mesma moeda.Como já procuramos fazer tudo da melhor maneira possível, dar um salto de qualidade e proceder de forma ainda mais sustentável exige conciliar as expectativas com o lado financeiro. O polietileno de origem renovável — popularizado como plástico verde — da Braskem configura uma alternativa para o polietileno tradicional, à base de petróleo. Embora já existissem estudos com vistas à produção do plástico de etanol há anos, nunca se imaginou a viabilidade de produzi-lo em escala competitiva. Perseverantes, nossos cientistas e técnicos chegaram a um bom orçamento. Depois, vieram as informações de Análise de Ecoeficiência e os desafios de comunicar um produto com proposta de valor maior, diferenciada. Hoje um exemplo reconhecido, ele inspira outras inovações. Passamos a olhar para inovação e sustentabilidade em outras áreas, como o consumo de água da empresa, procurando soluções para melhorar a gestão de recursos hídricos em produtos e processos. Começamos inclusive a desenvolver junto com clientes soluções para garantir maior economia. Sustentabilidade implica uma visão holística, sistêmica. De curto, médio e de longo prazo. E precisa fazer sentido. Se os resultados não forem também tangíveis, não farão sentido para a empresa.”




Compartilhar:

 

twitter

Parcerias